Nacional




É importante celebrar o Dia Internacional dos Povos Indígenas

Em 9 de agosto, é celebrado o Dia Internacional dos Povos Indígenas e foi criado pela Organização das Nações Unidas (ONU) em 1994.

Mais do que nunca, toda a sociedade brasileira deve homenagear e respeitar as tradições indígenas e promover a inclusão social dos povos originários na sociedade. É uma questão de justiça preservar os direitos conforme prevê a Declaração das Nações Unidas sobre os Povos Indígenas.

No Brasil, tramita no Senado Federal projetos para assegurar direitos e proteger essa parcela da população brasileira. Entre eles, a criação da Política Nacional de Segurança dos Povos Indígenas. Outro projeto vai alterar o Estatuto do Índio para instituir princípios gerais de acesso à justiça pelas comunidades indígenas.

Já na área da educação, um projeto de lei coloca a educação indígena sob responsabilidade da União. O texto já foi aprovado na Comissão de Direitos Humanos e segue na Comissão de Educação, que dará a decisão final. Preocupa-me sobremaneira a adoção de medidas que promovam meios necessários ao desenvolvimento intelectual e material de nossos indígenas.

De acordo com dados do IBGE, o Brasil tem uma população de quase 900 mil indígenas de 305 etnias, que falam 274 línguas. É uma população significativa e que deve ser respeitada. As comunidades dos povos originários estão presentes nas cinco regiões do Brasil, com maior concentração de indivíduos na Região Norte, com quase 306 mil indígenas.

Infelizmente, os interesses econômicos nacionais e internacionais competem nos espaços ocupados pelos indígenas, que são focos de especulação na exploração mineral e latifundiária.

O Brasil é um dos poucos países que se destacam na preservação do meio ambiente, mesmo com os catastróficos desmatamentos ocorridos nos últimos anos. O País é capaz de propor ao mundo uma compensação por esse título ecológico. E a preservação das áreas e os povos indígenas é sinônimo de preservação do meio ambiente.

Yassuo Curiaki

Instituto Prevenir


Envie seu(s) comentário(s)