Saúde




Por que agosto é considerado mês de cachorro louco?

Mês de agosto é mês de cachorro louco...

A raiva é uma doença normalmente transmitida de animais para os animais e para o homem, portanto é uma zoonose. Embora seja uma doença milenar, ainda preocupa a saúde pública porque atinge a milhares de pessoas em todo o mundo, registrando mortes de mais de 50 mil pessoas por ano. A letalidade da doença é praticamente 100%, ou seja, todos os doentes sintomáticos vão a óbito porque o vírus atinge o sistema nervoso central. Não há tratamento específico nesses casos.

Sendo uma zoonose, o médico veterinário é o profissional que deve atuar na Saúde Única, avaliar os riscos de transmissão no ambiente e instruir as políticas públicas.

Todo mamífero é suscetível ao vírus da raiva, mas a maioria das tranmissões são de origem canina. Cabe às instituições de saúde pública organizar protocolos de prevenção, que inclui a observação de animais agressores, a vacinação dos animais e pessoas, e cuidados ambientais para evitar a propagação do vírus.

Os cães doentes geralmente procuram lugares escuros, ficam sensíveis aos estímulos, não conseguem beber água e a salivação é evidente na maioria dos casos, e tornam-se agressivos quando o vírus atinge o sistema nervoso central. E conclui com o óbito por paralisia dos músculos.

Raiva Canina: O que é, sintomas e tratamento - Cucavet

A Educação em Saúde é fundamental, é instrumento de prevenção da transmissão aos animais e ao homem. Os herbívoros também são susceptíveis e a vacinação faz-se necessária em regiões endêmicas. Os morcegos hematófagos são os principais transmissores para bovinos e equinos, e programas de controle do vetor fazem-se importante na prevenção da raiva em herbívoros.

Os estudos epidemiológicos precisam ser aprofundados e os programas de controle no meio ambiente devem ser revisados conforme os princípios e as diretrizes da Saúde Única.

Por que dizem que agosto é mês de cachorro louco? Porque o cio de fêmeas caninas intensifica-se nesta época do ano, que promove a aglomeração de animais principalmente nas áreas urbanas que favorecem a transmissão do vírus. Concomitantemente, os programas de controle de população de cães e gatos são importantes.

Envie seu(s) comentário(s)